SAIR



LEMBRANÇAS
Que saudades dos anos 70 e 80 ! Saudades das guloseimas, brinquedos, músicas, propagandas, roupas, enfim tudo aquilo que fez parte de nossa vida e nos tornou o que somos hoje !

Doação


 
Memory Chips
 
 

Nós às vezes não notamos como o tempo passa e quando menos se espera você pertence a uma geração que se foi, de décadas atrás ! Pense bem, nós somos do século passado ! Com isso não damos conta que objetos tão comuns ao nosso dia dia são totalmente desconhecidos pelas novas gerações !

Celebridades que conhecemos são figuras anônimas para os mais novos, fatos que marcaram não tem registro para esta garotada !

Então vamos ajudar este pessoal mais novo a tomar conhecimento destas coisas dos anos 70 e 80 que hoje em dia praticamente não são mais vistas por aí !

Outro dia meu filho viu uma destas Tv´s antigas e perguntou qual era o canal de desenho...

Segue uma breve explicação para as crianças de hoje: O seletor de canais das TV´s era redondo e tinha os canais de 02 a 13 (às vezes até o 14) e tinha um anel em volta do seletor para fazer a sintonia fina, não existia TV a cabo, muito menos canal de desenho...

Nos anos 70 em São Paulo os canais eram 02 Tv Cultura, 04 Tv Tupi, 05 Tv Globo, 07 Tv Record, 11 Tv Gazeta e 13 Tv Bandeirantes, os demais pegavam apenas estática !

Tv - Horizontal

Mais uns detalhes, as TV´s eram um caixote enorme, as imagens eram em preto e branco, com uma qualidade bem fraca, existiam controles para ajustar o Horizontal e o Vertical pois a imagem ficava rolando para cima ou para baixo sem parar, o que tornava bem difícil assistir os programas !

Válvula Tv a Válvula

O som era mono e internamente a TV tinha válvulas que acendiam e esquentavam como uma lâmpada (alguns secavam roupa em cima da TV), queimavam como uma lâmpada também, o que me lembra de uma outra figura que não existe mais, o técnico de tv que ia frequentemente até sua casa para trocar as válvulas ou outros componentes queimados !

Sim, é isso mesmo, nesta época nós tinhamos apenas seis canais de TV, imagem tosca, som sofrível e mesmo assim lembramos com saudades até hoje dos programas que ali assistimos !

Para fazer gelo nós usávamos umas forminhas que eram de alumínio e tinham uma alavanca para ajudar a tirar os cubinhos !

Forma de Gelo

Nunca dava muito certo, uns não saiam ou o gelo saia quebrado mas toda geladeira tinha uma ou mais destas forminhas no meio de todo aquele gelo branco e fofinho que
ia acumulando dentro do congelador...

Porta LeiteO leite que era vendido em garrafas de vidro e entregue na porta de sua casa, passou a ser vendido nas padarias e mercados em saquinhos de plástico, então você tinha de ter um porta saquinho de leite para poder utilizá-lo depois de aberto.

Para fazer uma ligação telefônica na rua você precisava usar um orelhão e ter fichas telefônicas que eram diferentes para ligações locais e para as interurbanas, não, não existiam os celulares, nem telefone sem fio...

Aliás telefone era coisa de luxo, era um bem material que era vendido, alugado e declarado no imposto de renda !

Fone Disco

 

 

 

 

Para fazer a ligação você tinha de "discar" número por número e aí fazia aquele barulhinho característico !

Às vezes o dedo enroscava e você tinha de começar tudo de novo).

Fita Enroscada


Para gravar alguma música do rádio nós usávamos as fitas cassete e um gravador. Dava para gravar dos dois lados da fita mas você tinha que virar a mesma quando um lado acabava.

Depois para localizar sua música preferida você tinha de adiantar ou retroceder a fita até chegar no ponto desejado. Muitas vezes o gravador enroscava a fita em suas bobinas o que destruia suas gravações e provocava surtos de raiva !

 

Gravador

Bem mais tarde criaram o "Auto Reverse" onde o gravador usava o outro lado sem ter de virar a fita manualmente ! Uau ! Era sonho de consumo !

 

CMTC
Para andar de ônibus em SP, normalmente eram os ônibus da CMTC, você entrava pela porta de trás e se fosse estudante usava um passe para pagar a viagem que era uma fichinha de papel retangular que mudava todo mês.

Eles vinham em folhas picotadas e eu me lembro de ficar destacando os passes, um por um !

Passe Escolar

 

Bilhete Metrô Antigo


Não existia o bilhete único...

No Metrô de SP, inaugurado em 1974, só existia a linha Norte-Sul que ia do Jabaquara até Santana e tinha vários tipos de bilhete, o múltiplo de 2, de 10, o integração, etc





FusívelQuando acabava a luz na sua casa a primeira coisa a fazer era ver se tinha queimado um fusível !

EvereadyLembra aqueles redondinhos de cerâmica branca que ficavam em baixo da chave de luz ?

Se algum estivesse queimado tinha de trocar por um novo, então todo mundo tinha alguns de reserva em casa. Não, não existiam os disjuntores...

Pilha boa para colocar no radinho ou na lanterna era a Eveready, a pilha do Gato ! Tinha até um testador de pilha nas vendinhas para saber se a pilha tinha carga ou não.

Gilete
Não existiam pilhas alcalinas nem pilhas recarregáveis. Nas lanternas e em vários brinquedos usávamos a pilha tamanho D que eram enormes, difícil de achar hoje em dia !

Para fazer a barba você tinha que colocar uma lâmina de barbear no aparelho de barba, mais conhecida como gilete.

Elas vinham numa caixinha de papelão e cortavam dos dois lados. Não existiam os aparelhos descartáveis....

 

Supermercado
Os supermercados mais conhecidos eram o Jumbo Eletro, Peg Pag, Bom Preço, Gonçalves Sé, Casas da Banha, etc não existiam os Hipermercados !

Peg Pag

Caixa Registradora

Os produtos tinham aquela etiquetinha adesiva com o preço e no caixa era digitado o valor de cada produto !

Não existiam os leitores de código de barra. Os produtos eram então embalados em sacos ou sacolas de papel pardo.

Os refrigerantes eram todos em vasilhames de vidro e você tinha de levar os vazios ao mercado para poder comprar os cheios. Não existiam as embalagens PET.

 

Tampinha CortiçaAs tampinhas das garrafas eram de metal com uma cortiça para vedar na parte de dentro e os rótulos eram de papel colados na garrafa.

Máquina de Escrever

Não existiam impressoras ou micros pessoais, então para gerar um texto impresso nós usávamos a máquina de escrever, este incrível dispositivo já imprimia as letras no papel no momento que estávamos digitando !

 

Máquina de Escrever

Ok, existiam alguns problemas, para uma segunda via você tinha de usar o carbono ou digitar tudo de novo... (A máquina de escrever não tinha memória).

Toque Mágico

Se errasse uma letra você podia usar o toque mágico que era um papel corretivo branco para teclar por cima da letra a ser apagada, quem não tinha voltava e digitava a letra certa por cima da errada várias vezes (ficava meio tosco...) e quando a tinta ficava fraca você tinha de trocar a fita ! Não, não existia cartucho ou toner...



Página Anterior Próxima Página

 
 
57
 

 


Doação

Todas as imagens, sons, títulos, marcas, personagens, etc. aqui apresentados
pertencem a seus respectivos criadores e detentores de direitos autorais.
MemoryChips 2003-2017



Facebook Twitter